IPCA: confira os produtos que ficaram mais caros e mais baratos em julho

IPCA: confira os produtos que ficaram mais caros e mais baratos em julho
IPCA: confira os produtos que ficaram mais caros e mais baratos em julho
  • O IPCA apontou a inflação oficial do país teve queda de 0,68%;

  • Com queda de 15.48%, a gasolina foi um dos itens que mais tiveram redução no preço;

  • O leite registrou alta de 25.46% no período.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, teve queda de 0,68%, segundo divulgou nesta terça-feira (9) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com cortes de impostos, a queda no preço dos combustíveis foi um dos destaques do índice em julho.

Após corte na alíquota de ICMS nos estados e tributos federais zerados para a gasolina, os principais combustíveis tiveram queda. A gasolina registrou a maior redução de valores, caindo mais de 15%.

Apesar da boa notícia, o preço do diesel caiu apenas 5% e permanece 14% acima do praticado no mercado internacional, conforme divulgou a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) divulgado nesta segunda-feira (8).

No setor de alimentos foi registrada a maior queda do mês. O tomate caiu quase 24% seguido por outros itens que haviam tido altas no começo do ano, como abobrinha e batata, e cujos preços agora começam a se estabilizar.

Por outro lado, a melância com aumento de 31.26% foi o produto que mais aumentou em julho. Mamão, com reajuste de 13,52%, e o leite longa vida (25,46%) foram outros destaques negativos apontados pelo IPCA.

No caso do leite, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Esalq/USP) aponta que a diminuição na oferta do insumo é o principal fator para a elevação de valores. O período da entressafra é atingido pelos impactos causados pelo La Niña na alimentação dos animais.

Esse processo, que ocorreu no fim do ano passado, é explicado pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico em pelo menos 0,5ºC, o que causa impacto no regime de chuvas do Brasil.

Confira abaixo as maiores altas e as maiores baixas no preço de produtos no mês de julho.

Maiores altas

  1. Melancia (31.26%)

  2. Leite longa vida (25.46%)

  3. Mamão (13.52%)

  4. Aluguel de veículo (13.39%)

  5. Pepino (13.23%)

  6. Banana - d'água (11.36%)

  7. Passagem aérea (8.02%)

  8. Inhame (6.97%)

  9. Leite condensado (6.66%)

  10. Pera (5.92%)

Maiores baixas:

  1. Tomate (-23.68%)

  2. Abobrinha (-23.55%)

  3. Batata-inglesa (-16.62%)

  4. Gasolina (-15.48%)

  5. Cenoura (-15.34%)

  6. Etanol (-11.38%)

  7. Repolho (-11.13%)

  8. Açaí (emulsão) (-11.09%)

  9. Pimentão (-10.9%)

  10. Flores naturais (-9.48%)