Ipespe: Lula tem 45%, Bolsonaro 34%, Ciro 9% e Simone 3% das intenções de voto

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO - Pesquisa Ipespe divulgada nesta sexta-feira indica estabilidade no cenário eleitoral, com vantagem do pré-candidato do PT Luiz Inácio Lula da Silva com 45% das intenções de voto, seguido do presidente Jair Bolsonaro (PL) com 34%. Ciro Gomes (PDT) oscilou de 8% no levantamento anterior para 9%, e Simone Tebet (MDB) manteve os 3%.André Janones, Vera e Pablo Marçal aparecem com 1%. Luciano Bivar e Leonardo Péricles não pontuaram. Eleitores indecisos representam 7%. Votos nulos e brancos somam 5%.

Para o segundo turno, Lula e Bolsonaro mantiveram os índices registrados na pesquisa da semana passada: 53% e 35%, respectivamente. Na simulação com o ex-presidente e Ciro Gomes, Lula aparece com 54% e o pedetista, com 26%. O petista também venceria com 56% se a disputa fosse com Simone Tebet (20%). Em eventual segundo turno com Bolsonaro, Ciro Gomes sai na frente com 45% das intenções de voto contra 40% do presidente. O presidente só ganha na simulação da disputa com Simone Tebet com 41% e 37%, respectivamente.

Na avaliação do governo Bolsonaro, 50% dos entrevistados consideraram ruim ou péssimo, 31%, ótimo ou bom e 18%, regular. A pesquisa também registrou a aprovação do governo. A maioria (60%) desaprova, e 35% disseram aprovar. Não sabe ou não responderam 5%.

Foram realizadas mil entrevistas entre os dias 30 de maio e 1 de junho. A pesquisa, encomendada pela XP Investimentos, está registrada no TSE sob o número BR-02893/2022. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Para 61% dos entrevistados, a economia brasileira está no caminho errado, enquanto 33% acham que está no caminho certo, e 6% não sabem ou não responderam. A pesquisa perguntou também, qual a percepção da inflação e dos preços dos produtos nos últimos meses: 71% responderam que aumentaram muito, 25% que aumentara, 2% que estão iguais, e 1% disse que não sabe ou não respondeu.

De acordo com o levantamento, a expectativa dos eleitores é que a inflação e os preços continuem a aumentar nos próximos meses: 43% disseram que vão aumentar muito e 20%, que vai aumentar. Acham que o custo de vida vai ficar igual 19% dos entrevistados, que vai diminuir (13%) e não sabem ou não responderam 4%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos