Irã anuncia que começou a produzir urânio enriquecido a 60% na central de Fordo

O Irã começou a produzir urânio enriquecido a 60% em uma central de Fordo, um nível acima da cota de 3,67% estabelecida pelo acordo internacional de 2015 sobre o programa nuclear de Teerã, anunciou nesta terça-feira a agência de notícias Isna.

O acordo entre o Irã e as grandes potências mundiais pretende impedir que Teerã produza uma bomba atômica, algo que o país sempre negou.

Mas depois que o governo dos Estados Unidos se retirou de maneira unilateral do acordo e restabeleceu sanções contra o Irã, o governo de Teerã começou a parar de cumprir suas obrigações de maneira progressiva.

Em abril de 2021, o Irã anunciou o início da produção de urânio enriquecido a 60% na central de Natanz, na região central do país, aproximando-se do nível de 90% necessário para fabricar uma bomba atômica.

"O Irã começou a produção de urânio enriquecido pela primeira vez em Fordo", afirmou a agência Isna. Esta central subterrânea localizada a 180 quilômetros ao sul de Teerã foi reformada para melhorar sua capacidade.

No domingo, o Irã anunciou que adotará medidas de represália contra a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), depois que o organismo da ONU aprovou uma resolução sobre a falta de cooperação do país, uma iniciativa apresentada por Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha.

As negociações para a retomada do acordo internacional de 2015 estão paralisadas.

ap/sg/an/zm/fp