Irã inicia processo de urânio metálico enriquecido; EUA e países europeus criticam

·2 minuto de leitura
Bandeira do Irã na sede da AIEA em Viena

Por Francois Murphy e Humeyra Pamuk

VIENA/WASHINGTON (Reuters) - O Irã notificou a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) de que tomou medidas concretas para produzir urânio metálico enriquecido a 20% de pureza com finalidade de combustível para reatores, anunciou a agência reguladora da ONU nesta terça-feira, descrevendo uma medida que enfureceu as potências ocidentais que negociam a retomada do acordo nuclear com o governo iraniano.

O Irã participa de negociações indiretas com os Estados Unidos desde abril para ressuscitar o acordo de 2015, que foi abandonado pelo ex-presidente norte-americano Donald Trump. O acordo impôs limitações ao programa nuclear do Irã, em troca da suspensão de sanções, e depois que Trump se retirou, o Irã começou a violar muitas de suas restrições.

Autoridades dos EUA e da Europa deixaram claro que a decisão do Irã complicará as negociações indiretas EUA-Irã. Reino Unido, França e Alemanha disseram nesta terça-feira que têm "grande preocupação" com a decisão do Irã, que viola o acordo nuclear formalmente denominado Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA).

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA Ned Price disse que Washington não estava estabelecendo um prazo para as negociações, mas observou que "com o passar do tempo, os avanços nucleares do Irã afetarão nossa visão de retornar ao JCPOA".

O governo de Teerã já produziu neste ano uma pequena quantidade de urânio metálico, mas não enriquecido. Isso representa uma quebra do acordo, que proíbe qualquer trabalho com urânio em metal, que pode ser utilizado para fabricar o núcleo de uma bomba nuclear.

O Irã descreveu planos para produzir o urânio metálico enriquecido, dizendo que está desenvolvendo cargas para seu Reator de Pesquisa de Teerã, mas Washington e seus aliados europeus contestam as intenções do governo iraniano e pediram que as atividades sejam suspensas.

"Hoje, o Irã informou a agência que UO2 (óxido de urânio) enriquecido em até 20% de U-235 seria transportado para o laboratório da Usina de Fabricação de Combustíveis em Esfahan, onde seria então convertido para UF4 (tetrafluoreto de urânio) e então para urânio metálico enriquecido a 20% com U-235, antes de usá-lo para fabricar o combustível", afirmou um comunicado da AIEA.

Resumindo um relatório a seus Estados-membros, a AIEA descreveu o plano como um "processo de múltiplas fases", sugerindo que levará tempo até que o metal enriquecido seja produzido.

De acordo com relatório confidencial da AIEA visto pela Reuters, a agência confirmou que o Irã havia dado a segunda das quatro etapas descritas, deixando claro que iniciou o processo.

(Reportagem adicional de Arshad Mohammed em Washington)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos