IRÃ-JUSTIÇA

Paris, 2 nov (EFE).- O secretário francês para Assuntos Europeus, Pierre Lellouche, reforçou nesta terça-feira que seu país ainda espera a anulação da pena de morte para Sakineh Ashtiani aplicada pelas autoridades iranianas.

Lellouche manifestou-se logo após o Comitê Internacional Contra o Apedrejamento confirmar a execução, marcada para esta quarta-feira, da iraniana acusada de adultério.

"Não vamos deixar de mobilizar a comunidade internacional para que o ministro iraniano de Relações Exteriores reduza esta pena", afirmou Lellouche na Assembleia Nacional.

O responsável francês pelos Assuntos Europeus classificou a pena como uma condenação brutal.

"É um castigo aterrorizador, uma autêntica barbárie de outra época", disse.

Em comunicado, o Partido Socialista também oficializou o pedido para a anulação da condenação de Sakineh. EFE