Irã proíbe produtos dos EUA mesmo após suspensão de sanções

(Arquivo) Vitrine de um shopping na cidade iraniana de Tabriz

O Irã proibiu a entrada de todos os produtos de consumo americanos, apesar de o país se preparar para a suspensão das sanções internacionais, após um acordo nuclear internacional, segundo uma diretriz do ministro de Indústria, Minas e Comércio, Mohammad Reza Nematzadeh, publicada nesta quinta-feira.

"Para reforçar a produção nacional, é necessário (...) impedir a entrada de produtos de consumo americanos e proibir os produtos (...) que simbolizem a presença dos Estados Unidos no país", diz a diretriz publicada no site do ministério.

O ministro informou que esta medida foi tomada segundo uma carta do líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, datada de 21 de outubro e destinada ao presidente Hassan Rohani, na qual ele destaca "a necessidade de reforçar a produção nacional".

Em julho, o Irã e as grandes potências, entre as quais os Estados Unidos, alcançaram um acordo marco que prevê a suspensão das sanções econômicas impostas em troca de que Teera limite seu programa nuclear.