Irã: relatório de legista isenta polícia e afirma que Mahsa Amini morreu de doença cerebral

AP - Emrah Gurel

A morte da jovem Mahsa Amini durante a sua detenção pela polícia moral do Irã está relacionada a uma doença cerebral e não foi causada por espancamentos, de acordo com um relatório médico divulgado pelas autoridades iranianas, nesta sexta-feira (7).

O médico legista que autopsiou o corpo de Mahsa Amini, 22 anos, concluiu que ela não sucumbiu a pancadas na cabeça e órgãos vitais, mas à "falência de vários de seus órgãos causados ​​por hipóxia cerebral”, segundo a agência de notícias oficial Irna.

De acordo com o relatório, "a morte de Mahsa Amini, em 16 de setembro, não foi causada por um golpe na cabeça ou corpo", embora o pai da vítima tenha dito que ela apresentava hematomas nas pernas, responsabilizando a polícia por sua morte.

O relatório oficial afirma que a jovem caiu quando estava detida e perdeu a consciência devido a "doenças subjacentes". "Devido à ineficiência da reanimação cardiorrespiratória nos primeiros minutos decisivos, ela sofreu de hipóxia grave que causaram lesões cerebrais", atesta o legista. A hipóxia cerebral ocorre quando falta oxigênio no cérebro e causa danos irreversíveis.

Protestos continuam pelo mundo

Apesar da repressão, que vem ocorrendo há quase três semanas, a população iraniana continua desafiando o regime e apontando o uso obrigatório do véu para as mulheres como um símbolo de opressão.

O Irã tem sido palco de protestos desde que a iraniana Mahsa Amini morreu, após ter sido presa e acusada de violar o rígido código de vestimenta da República Islâmica para as mulheres. O caso provocou uma onda de manifestações de solidariedade às mulheres iranianas em todo o mundo.

(Com informações da AFP)


Leia mais em RFI

Leia também:
Revolta no Irã entra na terceira semana com vários protestos pelo mundo
Irã acusa Estados Unidos de hipocrisia após promessa de novas sanções pela repressão a protestos
Irã abre investigação sobre desaparecimento e morte de uma adolescente após manifestação