Irão quer mediar entre Síria e Turquia

Uma ação militar turca na Síria iria destabilizar toda a região. O aviso foi feito pelo chefe da diplomacia iraniana, numa visita a Damasco este sábado.

O comentário de Hossein Amir-Abdollahian surge na sequência da ameaça de Ancara de lançar uma nova ofensiva contra combatentes curdos no norte do território sírio:

"Faremos o melhor possível para evitar qualquer operação militar, focando-nos numa solução política."

O Irão é um dos principais aliados do presidente sírio, Bashar al-Assad, mas também um importante parceiro comercial da Turquia e pretende atuar como mediador entre os dois países.

O governo sírio tem multiplicado as críticas às ameaças presidente turco Recep Tayip Erdogan de avançar com uma nova incursão.

Faisal Mekdad, chefe da diplomacia síria:"Apreciamos a política iraniana neste assunto, que pede uma melhoria das relações com os países vizinhos e acreditamos que é necessário responder a essa vontade, porque é a verdadeira expressão de soberania, liberdade e independência nas tomadas de decisão na região."

A Turquia pretende alargar o que chama de "zona de segurança" no interior da Síria para recolocar cerca de um milhão de refugiados sírios, mas as autoridades sírias classificam as intenções de Erdogan nesse sentido de um ataque contra a unidade do país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos