IR 2020: Receita Federal recebeu 12,4 milhões de declarações. Prazo de entrega vai até 30 de junho

O Globo
·1 minuto de leitura
A Receita Federal manteve o cronograma de restituições previsto para 2020, com lotes liberados de maio a setembro
A Receita Federal manteve o cronograma de restituições previsto para 2020, com lotes liberados de maio a setembro

RIO - A Receita Federal recebeu, até as 11h desta quarta-feira , dia 29, 12.466.117 declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física - IRPF 2020 (ano-base 2019). Originalmente, o prazo de entrega se encerraria nesta quinta-feira, dia 30 de abril, mas, por conta da pandemia do novo coronavírus, os contribuintes agora têm até 30 de junho para prestar contas ao Fisco.

Segundo o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, a expectativa do Fisco é que 32 milhões de pessoas entreguem declarações neste ano.

Apesar do prazo ampliado para a entrega de declarações, a Receita informou que vai manter o cronograma inicial de pagamento das restituições em cinco lotes liberados entre maio e setembro. Até 2019, as devoluções eram feitas em sete lotes, de julho a dezembro.

A Receita também vai manter a prioridade de recebimento das restituições para alguns contribuintes, pois trata-se de um direito assegurado em lei: idosos acima de 60 anos, pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave, e trabalhadores cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Imposto a pagar

No caso de quem tem imposto a pagar, o vencimento da cotas também foi prorrogado. A primeira vencerá no dia 30 de junho de 2020, enquanto as demais vencerão no último dia útil dos meses subsequentes.

Informações sobre a declaração de IRPF 2020 estão disponíveis na página http://receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2020.