Iraniano recorre de prisão perpétua por milhares de mortes em 1988

Hamid Noury condenado por ter participado no assassinato de cerca de 5.000 presos políticos no Irão. Em sua defesa, alega que a justiça sueca o confundiu com outra pessoa.