Irmã de Gil do Vigor relata episódio de racismo em loja de shopping em São Paulo: 'Está doendo'

·2 minuto de leitura

Janielly Nogueira, irmã do ex-BBB Gil do Vigor, usou as redes sociais para relatar um episódio racista que sofreu em uma loja num shopping de São Paulo. Ela conta que foi até o estabelecimento para comprar uma bolsa, acomapnhada da assessora de sua mãe, mas diz que foi ignorada pela vendedora, que se dirigia sempre a sua acompanhante. Ainda conforme narrou, a assessora tentou esclarecer que a cliente, na verdade, era a irmã de Gil e que as tratativas da compra deveriam ser tratadas com ela. Fato que, conforme ressalta a irmã do doutorando em Economia, não foi levado em consideração pela funcionária da loja. Janielly disse ainda que foi a primeira vez que se deparou com uma situação dessa forma, tão às claras, e que "doeu" passar por isso.

"Passei por um constrangimento tão grande. Passei por uma loja para comprar uma bolsa, uma loja meio cara. Estava eu e a assessora da minha mãe, que por sinal é galega, branquinha (...) E a vendedora não falou comigo, não me deu atenção. Pediu um cadastro só para a assessora da minha mãe, por ser branca e eu preta. Fico impressionada como as pessoas ainda têm essa visão, de cores. Está doendo", conta Janielly sobre o episódio no shopping.

"Na verdade, eu nunca tinha vivido isso de frente. Nunca tinha vivido esse tipo de preconceito e hoje eu me deparei. E estou muito triste, porque as pessoas (pausa)... Não sei nem o que falar, estou muito magoada. Minha vontade na hora era dar um baile na vendedora", prossegue ela, que se emociona ao falar.

Sobre a atitude da vendedora, Jani acrescenta que a vendedora a "ignorou e a tratou como um nada, fingindo que não estava ouvindo." "Me ignorando por eu ser preta, acredito que esse seja o motivo real. Vivi o racismo e preconceito de perto". Ela ainda manda um recado:

"Querida, eu amo a minha cor, queria ser mais pretinha, mas Jesus me fez assim. Sou muito orgulhosa de tudo que eu vivo", dispara. "É algo que ainda está me ferindo. Gilberto ficou indignado", acrescenta. Janielly diz ainda que, caso a situação se repita, vai "escancarar a loja e fazer a cachorrada".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos