Casa Branca prepara exposição de conscientização sobre crise dos opiáceos

Washington, 27 mar (EFE).- A Casa Branca anunciou nesta terça-feira a organização de uma exposição com objetivo de elevar o nível de consciência sobre a crise de opiáceos que assola os Estados Unidos nos últimos anos.

"Estou encantado de receber a exposição dos opiáceos no Parque do Presidente em abril. Incentivo todos a visitá-lo e para nos lembrarmos daqueles que perdemos por esta epidemia letal. Seguiremos lutando até acabarmos com a crise dos opiáceos", disse no Twitter o presidente dos EUA, Donald Trump.

Na publicação, o governante também compartilhou um tweet da própria Casa Branca com detalhes sobre a exposição, que ocorrerá entre os dias 11 e 18 de abril e que é fruto da parceria com o Departamento de Interior, o Serviço de Parques Nacionais e o Conselho de Segurança Nacional.

A exposição, batizada como "Prescritos para morrer", será realizada em um local conhecido como Elipse, que se encontra entre a própria Casa Branca e o Monumento a Washington, o icônico obelisco da capital americana.

A porta-voz presidencial, Sarah Sanders, informou em entrevista coletiva que o "memorial" consistirá na exposição dos rostos dos americanos que morreram "tragicamente" por causa desta crise.

Sanders comentou que o objetivo é educar os cidadãos sobre os efeitos "devastadores" do problema e que por isso será possível observar 22 mil pequenos rostos em representação das pessoas mortas nos EUA por overdose de opiáceos com prescrição médica em 2015.

"É uma recordação de que temos de atuar contra a praga de dependência que afeta as comunidades de todo o país", enfatizou a porta-voz da Casa Branca.

A mostra chega num momento no qual os casos de overdose por consumo de opiáceos continuam a crescer nos Estados Unidos e já alcançaram um nível de mortes nunca visto antes, de acordo com dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Em geral, as overdoses aumentaram 30% em 16 estados entre julho de 2016 e setembro de 2017 em todos os grupos de idade, seja em homens ou mulheres, com certas variações entre zonas urbanas e rurais. EFE