Irmã de Pelé diz que mãe, de 100 anos, ainda não sabe da morte do Rei

A irmã do rei Pelé, Maria Lúcia do Nascimento, afirmou que sua mãe, Dona Celeste, de 100 anos, ainda não ficou sabendo da morte de seu filho. Em entrevista à ESPN, aos 78 anos, a mulher disse que atualizava sua progenitora sobre o estado de saúde do jogador nos últimos dias, mas admite não conseguir afirmar se ela tem consciência da situação.

"Nós conversamos, mas ela não sabe. Ela está bem, mas está no mundinho dela. Ela não está sabendo. Ou sabe. Às vezes, eu falo: 'Celestica, o Dico tá assim'. Ela abre o olho, e eu falo: 'Vamos rezar por ele'. Mas ela não está consciente", afirmou Lúcia.

A irmã do Rei ainda comentou que esteve com Pelé no dia 21 de dezembro, no Hospital Albert Einstein, e parecia que ele sentia “que estava partindo". Lúcia afirmou que está sendo bem difícil passar por esse momento de luto.

"Está sendo muito difícil. A gente sabe que não somos eternos, mas essa notícia de que ele estava nos deixando, deixou o coração muito apertado. É muito difícil. Mas está na mão de Deus. Estivemos com ele. Ele próprio já sentia. Estava tranquilo. Conversamos um pouco. Com ele, eu via que ele sentia. Sabia que estava partindo. Como ele é muito religioso, quando ele conversava comigo, ele falava que estava na mão de Deus", disse a irmã do Rei.

Aos 82 anos, o Rei do futebol morreu nesta quinta-feira por conta de uma falência múltipla dos órgãos em decorrência do avanço do câncer de cólon que ele tratava desde 2021.