Irmão de Rita de Cássia lamenta perda de cantora e dá detalhes sobre velório e enterro, aberto aos fãs

Irmão da cantora e compositora Rita de Cássia — que morreu, aos 49 anos, nesta terça-feira (3), vítima de fibrose pulmonar —, o sanfoneiro Redondo publicou um vídeo nas redes sociais em que lamenta, emocionado, a perda da artista. De acordo com o músico, o velório e o sepultamento da artista se dão nesta quarta-feira (4), em cerimônia aberta aos fãs, no Cemitério Municipal de Alto Santo, no Ceará, onde Rita nasceu: o velório acontece das 10h30 às 17h, horário para o qual está marcado o enterro. A informação foi confirmada pelo GLOBO.

Acidente: Veículo que esmagou perna de Jeremy Renner pesa 6 toneladas, mais do que três carros

Após separação: Shakira adia mudança para os EUA por causa de estado de saúde do pai

"É uma perda grande que nós tivemos para a música nordestina. Além de irmã, ela era uma filha... Ela pegou uma doença chamada fibrose pulmonar e ficamos na luta para ver se dava certo, mas Deus quis assim. Ela se foi", lamentou Redondo, agradecendo o apoio de amigos e fãs.

Natural de Alto Santo, no Ceará, Rita de Cássia é autora de mais de 500 composições e se consagrou, nos últimos anos, como uma das maiores referências no forró. Entre as letras de sucesso, estão "Meu vaqueiro, meu peão" e "Saga de um vaqueiro", gravadas pela banda Mastruz com Leite. Já "Jeito de amar" ganhou fama com a Aviões do Forró.

Trajetória de sucessos

Rita se destacou como compositora muito cedo. Ela ficou nacionalmente conhecida quando bandas forró começaram a gravar suas músicas. Em 1992, teve sua primeira composição gravada pela cantora Eliane: "Brilho da ua" foi a música mais tocada em Fortaleza naquele ano.

Logo em seguida, a Mastruz com Leite, que já começava a fazer sucesso no Ceará, gravou "Sonho real". Mas foi em 1993 que Rita compôs um de seus maiores sucessos para a banda. "Meu vaqueiro, meu peão" explodiu em todo o Brasil. Na ocasião, a compositora ganhou um diploma de "Destaque de Melhor Compositora do Ceará em 1993".

No ano seguinte, Rita ocupou a oitava posição entre os melhores compositores do país e ganhou o prêmio "Destaque da Região do Vale do Jaguaribe". Em 1995, foi gravado o CD "Rita de Cássia, Redondo e Banda Sou do Norte". No mesmo ano, a compositora foi parabenizada pelo Ecad por ter ocupado a primeira posição em execução no Brasil com a Som Zoom Stúdio — conglomerado com atividade concentrada em empresas de entretenimento.

Sete anos depois, mais uma composição ganhou os holofotes: "Jeito de Amar (Já Tomei Porres por Você)" virou sucesso com a Aviões do Forró. Em 2010 Rita recebeu, na Festa de São João de Campina Grande, na Paraíba — considerada a maior do mundo —, o título de Maior Compositora de Forró do Brasil. Já "Saga de um Vaqueiro" foi agraciada como Melhor Música da Década. Além das composições, Rita gravou ainda oito CDs e um DVD com o irmão Redondo e a Banda Som do Norte.