Irmãos gêmeos de 21 anos se afogam na Praia do Arpoador

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Reprodução

Os gêmeos Diego e Doigo Lima, de 21 anos, se afogaram na Praia do Arpoador, Zona Sul do Rio de Janeiro, na madrugada desta terça-feira, dia 5. Diego pulou no mar para tentar salvar o irmão e os dois acabaram arrastados pela correnteza. O caso foi divulgado nesta terça-feira pelo portal G1.

Diego e Diogo foram ao Arpoador aproveitar a noite de verão, acompanhados de duas amigas. Na praia, decidiram mergulhar no mar agitado. Quando Diego viu Diogo em apuros, saltou na água. Os dois ainda foram resgatados por bombeiros do quartel de Copacabana, que tentaram reanimá-los, mas os jovens não resistiram.

"Diogo e Diego, vocês são a maior prova de amor, zelo e lealdade que eu tive o privilégio de conhecer na vida entre irmãos. E eu tenho certeza de que vocês viveram juntos e foram juntos porque esse era o lema de vocês. Sempre juntos. Eles deixaram um legado lindo, lindo, lindo pra todos nós. Sempre estavam dispostos a ajudar a todos e não tinha ninguém que não gostavam de vocês", comentou Janaina Goulart, professora dos irmãos.

Os irmãos compartilhavam a paixão pelo Flamengo. Guilherme Medeiros, amigo de infância dos rapazes, publicou no Twitter um pedido ao Flamengo para que os gêmeos sejam homenageados com um minuto de silêncio, antes do jogo contra o Fluminense desta quarta-feira, dia 6, no Maracanã. Até a noite desta terça-feira, a postagem já havia sido compartilhada quase 10 mil vezes. Segundo Guilherme informou ao G1, conselheiros e membros do clube entraram em contato com ele dizendo que o Flamengo deverá realizar a homenagem.

Moradores de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, os irmãos também gostavam de jogar futebol, atuando como goleiros nas peladas do bairro onde moravam. "Ambos eram goleiros também. Fãs de Diego Alves, nosso ídolo do Flamengo. E agarravam muito! Eles iriam ficar super felizes", comentou Guilherme na internet.