Irmãos de Juliette, do ‘BBB 21’, acham graça dela chamá-los de feios: ‘Ela é a parte bonita da gente’

Carol Marques
·2 minuto de leitura

Quem acompanha o “BBB 21” com atenção já se acostumou com as pérolas de Juliette Freire. E muitas delas se referem às histórias da própria família. Vira e mexe, a maquiadora formada em Direito abre a boca para citar os quatro irmãos. E quase sempre é para fazer uma piada sobre eles. A última dela foi dizer durante uma conversa na casa que os moços, todos mais velhos, são “muito feios”. Ou, como diria Lumena, “fenopticamente desprovidos do padrão de beleza imposto pela sociedade”. “Meus irmãos são feios de dar dó! Mas eu amo os bichinhos. São tudo pra mim”, contou a sister.

Washington Feitoza, um dos irmãos, leva na brincadeira a opinião da BBB sobre sua aparência física. E diz que os demais membros da família também. “A gente sempre brincou que ela é a parte bonita da gente”, diverte-se ele, que ao contrário dos outros filhos de seu Lourival, não quis saber de ser mecânico e virou cabeleireiro: “Fui para a parte da beleza”.

Juliette virou a caçula da casa após a morte da irmã Juliene, aos 17 anos. Antes dela, vieram, além de Washington, de 38 anos, Lourival Junior, de 43, Otto, de 42, e José Valdelino, de 35, irmãos da moça por parte de pai. A advogada já comtou também algumas passagens da infância e adolescência com o quarteto. Como no episódio em que chegou a confidenciar que Lucas Penteado despertava nela um gatilho por lembrar do passado duro dos meninos. “Quando meus pais se separaram, foi algo muito turbulento. Minha mãe não teve estrutura e deixou a gente com minha avó paterna. O que ela contou, sobre a gente dormir no chão da casa, é verdade”, relembra Washington: “O Lucas lembrava muito o jeito do meu irmão mais novo, Valdelino, quando era adolescente, chegava em casa tarde, pulava o muro, era meio rebelde”.

Enquanto crescia, Juliette virou o alvo preferido dos quatro garotos da casa. “Não a tratávamos como princesinha, não. Juliette nunca foi mimada, cortou um dobrado com a gente. Mas isso a ajudou a se tornar forte”, avalia o irmão. Hoje, todos os quatro estão muito orgulhosos de ver Juliette realizando o sonho de estar no “Big Brother Brasil”. Postam fotos antigas com ela, como a do dia de sua festa de formatura, a primeira do clã a ter um diploma universitário foi Juliette, e suas peripécias no jogo.

Lourival, Otto e Valdelino seguem trabalhando na oficina do pai, em Campina Grande, na Paraíba. Um dos desejos de Juliette para o prêmio seria o de ajudá-los com uma reforma no local. O mesmo em que brincava e “sofria” nas mãos da trupe. “Sempre tivemos ciúme dela. Não a ponto de proibi-la de nada nem de namorar”, pondera Washington, agora que famosos como os cantores Luan Santana e Xamã, demonstraram interesse na caçulinha: “Juliette tem cabeça boa. Mas tem também nossa proteção”.