Irmãos são assassinados em Paraty (RJ) após morte de cachorro

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Dois irmãos, donos de um restaurante, foram assassinados a tiros no fim da tarde do último sábado (10) em Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro. Segundo a polícia, o crime foi cometido por Paulo Cardoso da Costa Júnior, vizinho do estabelecimento. Ele estava foragido até a tarde desta segunda-feira (12).

O motivo, de acordo com a Polícia Civil, teria sido uma dedetização contra formigas que, na interpretação de Costa Júnior, provocou a morte do cachorro dele.

"Há duas semanas ocorreu essa dedetização no restaurante. O cachorro do Paulo acabou morrendo e ele passou a imputar aos irmãos a responsabilidade, os acusando de terem matado o cachorro envenenado. No sábado, ele entrou no restaurante e fez uma série de disparos contra os irmãos", disse o delegado Marcelo Russo.

Edmar Ribeiro da Silva, 57, e Eduardo Ribeiro da Silva, 53, chegaram a ser socorridos, mas não resistiram e morreram no hospital.

O crime ocorreu em um restaurante localizado em Areal do Taquari, a 25 km do centro histórico de Paraty.

Na residência de Costa Júnior, apontado por testemunhas como o autor dos disparos e que trabalha como enfermeiro, os policiais encontraram uma pistola 9 milímetros e munições. A arma é do mesmo calibre da utilizada no crime.

Russo indiciou Costa Júnior por homicídio qualificado e sua prisão preventiva já foi solicitada à Justiça.

"O Paulo Cardoso está foragido. Quem tiver informações pode passar ao Disque Denúncia ou comparecer na delegacia para que possamos prender esse criminoso e fazer justiça", afirmou o delegado.

Até o momento, nenhum advogado compareceu à delegacia representando Costa Júnior.