Irmãs entram para o livro dos recordes como as gêmeas idênticas mais diferentes do mundo; vídeo

Elas são gêmeas idênticas, mas uma mede 1,70m enquanto a outra tem 1,32m. Sierra, a mais alta, pesa 44,4 kg. Já a menor, Sienna, tem 22,6 kg. A diferença entre as duas fez as irmãs entrarem para o livro dos recordes. As duas receberam o título para "a forma mais rara de geminação discordante".

Neuroprótese: Cientistas criam implante que faz homem com paralisia cerebral falar

Justus e Portiolli: Os 13 sintomas do câncer de bexiga que acometeu os apresentadores

O reconhecimento foi divulgado nesta quarta-feira pelo Guinness World Records. Moradoras da cidade americana de Tomball, no Texas, as gêmeas idênticas de 23 anos são as únicas conhecidas com essa diferença de peso e altura.

Sienna tem nanismo primordial. As chances de um dos gêmeos nascer com esta condição ainda é desconhecida, mas considerada mínima.

"A discordância do crescimento gemelar é um termo usado em imagens obstétricas para descrever uma diferença significativa de tamanho ou peso entre os dois fetos de uma gravidez de gêmeos", explica o Guinness World Records.

Quando Sienna nasceu, ela estava quase seis semanas atrás de sua irmã em desenvolvimento. A mãe delas, Chrissy Bernal, lembra quando recebeu a notícia da gravidez de gêmeas.

— Eles [os médicos] disseram: 'Então, você vai ter gêmeos, mas precisa superar isso rapidamente porque precisamos conversar sobre o bebê B — disse Chrissy. — Eu tive que absorver essa informação muito rapidamente e depois me direcionar para ela [Sienna] sendo tão pequena.

Especialista explica: Quantas vezes os casais deveriam fazer sexo por semana para a saúde mental e hormonal?

Chrissy disse que os médicos sabiam que Sienna tinha Síndrome de Dandy-Walker antes de ela nascer. E perceberam que ela era muito menor que a "gêmea A", mas não sabiam o motivo.

— O nanismo não era algo que eles pensavam ser uma possibilidade, acho que porque ela ainda era proporcional — contou Chrissy.

Após o nascimento, Sienna, pequenina, chegou a ficar internada por causa da sua condição de saúde frágil.

Foi só quando ela tinha cerca de seis anos que descobrimos que ela tinha nanismo — explicou Chrissy. — Um geneticista visitante da Bélgica entrou e disse: 'Eu sei o que ela tem. Aqui estão os testes que você precisa fazer e isso confirmará'.

O diagnóstico constatou que Sienna tem nanismo primordial, uma condição que resulta em um tamanho corporal menor e outras anormalidades de crescimento. Há menos de 200 pessoas no mundo diagnosticadas com nanismo primordial.

Apesar das diferenças, as gêmeas tem muito em comum.

Covid-19: taxa de positivos atinge o patamar mais alto dos últimos três meses em farmácias e laboratórios do país

— Não me lembro de ter notado diferenças. Nascemos na situação em que estamos, então não sabíamos de mais nada até ficarmos mais velhos — disse Sierra.

Mas Sierra reconhece que precisou assumir um papel de "irmã mais velha", mesmo sendo gêmea.

— Com Sienna sendo minha gêmea e tendo Dandy-Walker e nanismo primordial, isso afetou nosso relacionamento no sentido de que temos que ser muito comunicativos e não podemos ter ciúmes de nada porque temos vidas muito diferentes — afirmou Sierra.

Sienna diz que sua irmã sempre foi sua maior fonte de apoio e que ela não sabe onde estaria sem ela.

— Ela [Sierra] me ajudou mais com minhas emoções e me ajudou a controlá-las — disse Sienna. — Quando eu era mais jovem, minhas emoções explodiam porque eu não sabia como controlá-las, mas na medida em que envelheci, aprendi a controlar minha raiva — explicou.