Com salário de mais de R$ 13 mil, irmão de Michelle Bolsonaro ganha cargo no Senado

·2 minuto de leitura
Diego Torres Dourado, irmão de Michelle Bolsonaro, ganhou cargo de confiança no Senado com salário de R$ 13,5 mil - Foto: Reprodução
Diego Torres Dourado, irmão de Michelle Bolsonaro, ganhou cargo de confiança no Senado com salário de R$ 13,5 mil - Foto: Reprodução
  • Cunhado do presidente Bolsonaro ganha cargo de confiança no Senado

  • Aos 33 anos, ele deixa um posto na Defesa para ganhar mais de 13 mil reais mensais

  • Nessa segunda, presidente mostrou descontrolo ao voltar a atacar imprensa

Diego Torres Dourado, irmão de Michelle Bolsonaro, ganhou cargo de confiança no Senado com salário de R$ 13,5 mil. A nomeação aconteceu no fim de março deste ano. As informações são do jornalista Guilherme Amado, em seu blog no portal Metrópoles. 

Dourado, que tem 33 anos, ocupava um posto civil de confiança no Ministério da Defesa. Segundo o jornalista, ele era assistente técnico do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas e recebia R$ 5,6 mil mensais. 

Leia também:

O cunhado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou o cargo na Defesa para ser assistente parlamentar da 1ª Secretaria do Senado.

Atualmente, a secretaria é chefiada pelo senador Irajá (PSD-TO). A pasta tem como objetivo supervisionar atos administrativos do Senado. O irmão de Michelle Bolsonaro foi procurado pelo jornalista para se posicionar sobre o novo cargo, mas não respondeu. 

Acuado, Bolsonaro volta a atacar imprensa

O presidente Jair Bolsonaro se irritou e mandou uma repórter da TV Vanguarda, afiliada da TV Globo, calar a boca ao ser questionado sobre não utilizar máscara durante um evento em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, nessa última segunda-feira (21).

Bolsonaro esteve na cidade para acompanhar a formatura da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR). Ao chegar no local, o presidente causou aglomeração e, conforme relatado pela repórter da emissora, não utilizou o equipamento obrigatório para frear a transmissão da Covid-19.

Recentemente, Bolsonaro foi multado por não usar o equipamento em São Paulo durante um passei com motociclistas na capital. O valor da multa foi fixado em R$ 552,71. Após ouvir a pergunta da repórter, o presidente se descontrolou e esbravejou com a profissional.

“Olha, eu chego como eu quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida. Se você não quiser usar máscara, não use. Agora, tudo o que eu falei sobre Covid, infelizmente, para vocês, deu certo”, disse o chefe do Executivo federal.

Inicialmente, o presidente usava máscara ao conversar com a imprensa. Após a perguntar da repórter, ele retirou o equipamento e prosseguiu com os ataques.

“Parem de tocar no assunto. [Presidente tira a máscara] Você quer botar… Me bota agora… Vai botar agora… Estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora? Você está feliz agora? Essa Globo é uma merda de imprensa. Vocês são uma porcaria de imprensa”, vociferou o presidente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos