Irmãs gêmeas trans passam por cirurgia de readequação de sexo

·1 minuto de leitura
Plastic surgeons operating patient for breast implant. Team of doctors are in scrubs at operating room. They are at hospital.
(Foto: Getty Images)

Duas irmãs gêmeas de 19 passaram por cirurgia de readequação de sexo nesta semana, em Blumenau, Santa Catarina. As duas nasceram como sendo pessoas do gênero masculino, mas por muitos anos discutem a transição para o sexo feminino. As informações são do portal G1.

É a primeira vez que gêmeas passam por esse tipo de cirurgia no Brasil. O procedimento foi feito em um hospital privado, o Hospital Santo Antônio, em Blumenau. A cirrugia foi feita pelos médicos José Carlos Martins Junior e Cláudio Eduardo, especializados em cirurgia trans e feminização facial.

O hospital onde o as irmãs realizaram o procedimento informou que a cirurgia de uma delas terminou na noite de quarta-feira, 10, enquanto a outra passou pela operação na quinta-feira, 11. Para poderem passar pela readequação de sexo, os pacientes precisam ser acompanhados por aproximadamente dois anos por uma equipe multidisciplinar.

Segundo a instituição, as duas tiveram acompanhamento psicológico, além de orientações médicas. As duas começaram o tratamento hormonal quando tinham 15 anos. As cirurgias das duas duraram cerca de cinco horas cada. As irmãs ficarão internadas por três dias.

O procedimento foi feito em um hospital privado, mas está disponível no Sistema Único de Saúde. No entanto, são apenas cinco hospitais em todo o Brasil, nenhum deles em Santa Catarina. O atendimento inicial é feito nas Unidades Básicas de Saúde, mas não se pode realizar a cirurgia de readequação de sexo antes dos 18 anos.