ISP: mortes pela polícia sobem 88% em um mês; roubos de carga caem 37% em um ano

Extra
·2 minuto de leitura

Divulgados nesta segunda-feira (22), os números do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que, no Rio de Janeiro, as mortes por intervenção de agente do Estado aumentaram 88,6% entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano: subiram de 79 para 149 em um mês. É o segundo maior número desde o início da pandemia de Covid-19, em março, ficando apenas atrás de abril, quando 179 registros foram contabilizados no estado. Mas se comparados com janeiro do ano passado, os registros tiveram redução de 4% em um ano: é o menor valor para o mês desde 2018.

Por sua vez, os registros de roubo de carga no estado tiveram queda de 37% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já em relação a dezembro de 2020, a redução foi de 21%. Os roubos de cargas se mantêm em uma curva descendente desde 2018. Um estudo divulgado pelo ISP, em outubro, mostrou que essa queda não tem correlação estatística com o isolamento social por conta do coronavírus. Para o relatório, os analistas do instituto cruzaram dados de usuários do Google com registros de ocorrência da Secretaria de Estado de Polícia Civil.

Os roubos de rua tiveram declínio de 33% entre janeiro de 2021 e o mesmo mês de 2020: os registros passaram de 9.563 para 6.436. Esse indicador inclui roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo.

Em janeiro, as polícias Civil e Militar retiraram de circulação cerca de 20 armas de fogo por dia no estado, contabilizando 619 armas apreendidas. Destas, 53 eram fuzis – esse foi o segundo maior valor para o mês de janeiro desde 2007.

Os crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) registraram aumento de 2% na comparação entre os meses de janeiro. Já o indicador homicídio doloso apresentou crescimento de 1% no mesmo período.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de janeiro.