Israel acusa Hamas de esconder depósitos de armas perto de prédios civis

Ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz

JERUSALÉM (Reuters) - Israel publicou imagens nesta quarta-feira, que autoridades dizem ser de depósitos de armas e túneis perto de uma escola, uma fábrica da Pepsi e outros prédios em Gaza, e acusou o grupo militante palestino Hamas de deliberadamente escondê-los em áreas civis.

O Comando do Sul do Exército publicou imagens de drones e coordenadas que, segundo ele, mostram túneis e instalações de produção de armas em áreas civis densamente povoadas, incluindo perto do hospital al-Shifa e da Universidade Islâmica de Gaza.

Outros locais incluem uma escola administrada pela ONU, uma clínica médica, uma biblioteca e mesquitas.

“O Hamas lança ataques de centros populacionais e tenta atingir centros populacionais - o mundo precisa ficar ciente deste crime contra a humanidade e precisa cobrar um preço alto do Hamas”, disse o ministro da Defesa, Benny Gantz.

O Hamas, grupo radical islâmico que governa a Faixa de Gaza, rebateu a declaração.

“São mentiras que a ocupação está circulando para justificar seus crimes contra civis inocentes durante as guerras que conduziu contra Gaza”, disse o porta-voz do Hamas, Hazem Qassem.

“Alertamos que essas mentiras podem ser um pretexto para cometer mais crimes contra civis”, disse.

(Reportagem de James Mackenzie e Nidal al-Mughrabi em Gaza)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos