Israel afirma que matou um líder da Jihad Islâmica em bombardeio em Gaza

Médico palestino atende a crianças da família Abu Malhous, que perdeu oito membros em um ataque israelense em sua casa em Gaza

Israel anunciou que matou um líder do movimento palestino Jihad Islâmica durante um bombardeio em Gaza na madrugada de quarta-feira para quinta-feira, ataque em que morreram oito integrantes da mesma família, segundo fontes palestinas.

O porta-voz do exército israelense, Avichay Adraee, afirmou que Rasmi Abu Malhus morreu no bombardeio em Deir el Balah, no centro da Faixa de Gaza, antes da entrada em vigor de uma trégua.

Fontes palestinas informaram algumas horas antes que oito integrantes de uma família morreram no ataque.

Adraee afirmou no Twitter que o falecido era comandante de uma unidade de lançamento de foguetes.

Parentes negaram que Malhus era integrante da Jihad Islâmica, mas outro porta-voz militar israelense afirmou o contrário.

"Era um comandante da Jihad Islâmica e, assim como vários outros, tinha a tática de esconder as munições e material militar em sua própria residência", declarou Jonathan Conricus à AFP.