Israel anuncia vacinação de 50 mil trabalhadores palestinos

·1 minuto de leitura
Enfermeira aplica a segunda dose da vacina contra a covid-19 em um médico palestino em 9 de março de 2021, no Hospital Alia, na em Hebron, na Cisjordânia

O Ministério da Defesa de Israel anunciou nesta quinta-feira (11) que cerca de 50 mil palestinos com permissão de trabalho em Israel ou nas colônias da Cisjordânia ocupada foram vacinados.

A campanha para os palestinos com permissão de trabalho israelense "permitiu que 50 mil pessoas fossem vacinadas desde segunda-feira", informou o Cogat, o órgão que supervisiona as atividades civis nos Territórios Palestinos, em um comunicado.

A Autoridade Palestina anunciou em fevereiro um acordo com Israel para vacinar cerca de 100.000 palestinos que trabalham nas colônias ou em território israelense, onde uma campanha de vacinação abrangente e rápida está em andamento.

Trabalhadores palestinos recebem uma dose da vacina da Moderna em postos especiais montados nas passagens de fronteira entre Israel e a Cisjordânia, ou em zonas industriais próximas aos assentamentos, segundo um comunicado dos serviços de socorro israelenses.

De acordo com o Cogat, foram instalados doze postos de vacinação.

“Esta campanha garante a saúde pública e o bom funcionamento das economias israelense e palestina”, parabenizou o coordenador das atividades israelenses nos territórios palestinos, general Kami Abu Rukon.

Desde o início da pandemia, 147.000 pessoas foram infectadas com o coronavírus na Cisjordânia ocupada, das quais mais de 1.600 perderam a vida.

mib/awa/tjc/jz/jc/mvv