Israel atinge alvo do Hamas em Gaza após ataque com balões incendiários, dizem militares

·2 minuto de leitura
Palestinos em escombros de casa destruída por ataque aéreo israelense em Gaza

TEL AVIV/GAZA (Reuters) - Uma aeronave israelense bombardeou um local pertencente ao Hamas na Faixa de Gaza durante a noite em resposta a balões incendiários lançados do enclave palestino, disseram militares israelenses nesta sexta-feira.

O Hamas, grupo islâmicos que governa Gaza, confirmou que um de seus locais foi atingido. Os militares israelenses disseram ter atingido uma fábrica de armas do Hamas. Não houve relatos de vítimas.

Desde o cessar-fogo de 21 de maio, que encerrou 11 dias de combates entre Israel e Hamas, os palestinos em Gaza lançaram balões carregados com material incendiário esporadicamente pela fronteira, causando incêndios em campos em Israel.

Os palestinos dizem que os balões têm como objetivo pressionar Israel a reduzir as restrições ao enclave costeiro que foram reforçadas durante os combates de maio.

Os lançamentos de balões diminuíram depois que Israel aliviou algumas restrições a Gaza na semana passada. Mas, na quinta-feira, balões foram lançados novamente de Gaza, causando pelo menos quatro incêndios florestais perto de cidades israelenses ao longo da fronteira.

"Em resposta ao balão incendiário em direção ao território israelense hoje, os jatos de combate das IDF (Forças de Defesa de Israel, na sigla em inglês) atingiram um local de fabricação de armas pertencente ao Hamas", disseram os militares em comunicado.

O porta-voz do Hamas, Fawzi Barhoum, chamou os ataques israelenses de "reação ostensiva" e disse que os palestinos estavam "pressionando (Israel), forçando a respeitar os direitos do povo e a retroceder em suas posições injustas".

O Egito e a Organização das Nações Unidas intensificaram os esforços de mediação sobre os ataques israelenses e os lançamentos de balões em Gaza, embora os incidentes não tenham levado a uma escalada mais ampla.

Pelo menos 250 palestinos e 13 em Israel foram mortos nos combates de maio, onde militantes de Gaza dispararam foguetes contra cidades israelenses e Israel realizou ataques aéreos em todo o enclave costeiro.

(Por Rami Ayyub e Nidal al-Mughrabi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos