Israel aumentará voos para a Ásia quando Arábia Saudita abrir espaço aéreo

FOTO DE ARQUIVO: Autoridades israelenses e norte-americanas em voo histórico para os Emirados Árabes Unidos para formalizar acordo de normalização

Por Steven Scheer

JERUSALÉM (Reuters) - As companhias aéreas israelenses planejam expandir e abrir novas rotas para a Índia e outros destinos asiáticos depois que a Arábia Saudita anunciou que permitiria acesso irrestrito ao seu espaço aéreo, uma medida que economizaria custos de combustível e reduziria os tempos de voo.

Na ausência de relações abertas entre os países, no entanto, e em conversas sobre a inclusão de Omã no corredor expandido, o ministro dos Transportes israelense, Merav Michaeli, disse que a implementação pode levar pelo menos várias semanas.

Antes do anúncio de Riad na sexta-feira, as companhias aéreas israelenses poderiam sobrevoar o território saudita apenas para os Emirados Árabes Unidos e Bahrein. A eliminação das restrições de acesso ao espaço aéreo saudita significa que eles também poderão usá-lo para chegar à Ásia.

As aéreas El Al Israel Airlines e a rival Arkia já solicitaram permissão para sobrevoar a Arábia Saudita, disseram as empresas no domingo, o que cortaria cerca de duas horas e meia dos voos para a Índia e a Tailândia.

As rotas atuais para esses destinos populares contornam o espaço aéreo saudita voando para o sul sobre o Mar Vermelho ao redor do Iêmen.

Os Estados Unidos têm mediado os sobrevoos expandidos, que Michaeli disse que eventualmente envolveriam uma coordenação direta entre as agências de aviação civil israelenses e sauditas --embora Riad ainda não reconheça formalmente Israel.

"É uma situação melhor do que alienação total e comunicação zero. Então, o que quer que possamos alcançar, devemos ir em frente e trabalhar para construir cada vez mais um relacionamento e mais e mais confiança", disse ela à Reuters.

Questionada sobre quando o corredor saudita expandido será implementado, ela disse: "Seu palpite é tão bom quanto o meu. Espero que não sejam meses, mas semanas".

O Ministério do Turismo de Israel disse que o corredor saudita expandido acabaria tornando as passagens aéreas cerca de 20% mais baratas. As companhias aéreas, no entanto, foram menos explícitas sobre a queda de preços.

(Reportagem de Steven Scheer; Reportagem adicional de Maayan Lubell)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos