Israel avança na luta contra pandemia com 4ª dose de vacina e primeiras pílulas anticovid

·1 min de leitura

Israel, país pioneiro na vacinação contra a Covid-19, recebeu nesta quinta-feira (30) seu primeiro lote de pílulas da Pfizer contra o coronavírus. Os israelenses também aprovaram a administração de uma quarta dose de imunizante para imunossuprimidos.

Os primeiros lotes do Paxlovid, nome comercial do tratamento do laboratório americano Pfizer, desembarcaram no aeroporto de Tel Aviv nesta quinta-feira. O remédio contra a Covid foi aprovado na semana passada pela Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos.

Essa pílula "nos ajudará a atravessar o próximo pico da onda da ômicron", disse o primeiro-ministro Naftali Bennett, após a chegada do carregamento. O ministério israelense da Saúde não informou a quantidade de comprimidos recebidos.

De acordo com ensaios clínicos que incluíram mais de 2.200 pessoas, a pílula permite uma redução de hospitalizações e mortes em 88% em grupos de risco, quando tomada nos primeiros cinco dias após o aparecimento dos sintomas. "É um elemento-chave, junto com a vacina e a máscara, na estratégia para conter a nova onda devido à ômicron", afirmou à Ran Balicer, chefe de inovação do fundo israelense de seguros de saúde Clalit. Para ele, o tratamento da Pfizer pode salvar as pessoas com maior risco de desenvolver sintomas graves do vírus e reduzir a pressão sobre os hospitais.

4ª dose

A decisão ainda não foi validada pelo ministério da Saúde. Mas o diretor da pasta, Nachman Ash, autorizou nesta quinta-feira uma quarta dose para algumas pessoas imunossuprimidas.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
Exemplo na luta contra Covid-19, Israel registra alta de casos e tem que retomar medidas sanitárias
Variante ômicron gera crise sem precedentes no setor do turismo da Terra Santa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos