Israel confisca passe de ministro das Relações Exteriores palestino após reunião em Haia

·1 minuto de leitura

RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - Autoridades de Israel confiscaram o passe VIP do ministro das Relações Exteriores da Palestina, Riyad al-Maliki, quando ele retornava à Cisjordânia de uma reunião do Tribunal Penal Internacional (ICC, sigla em inglês), disse uma autoridade palestina neste domingo.

Ahmed al-Deek, uma autoridade do gabinete de Maliki, disse à Reuters que a ação de Israel estava relacionada à reunião de Maliki com a principal promotora do tribunal, Fatou Bensouda, em seu escritório em Haia na quinta-feira.

O site de notícias israelense Walla citou autoridades anônimas de Israel, segundo as quais a visita de Maliki era o motivo para revogação de seu cartão de passe VIP, concedido por Israel a dúzias de autoridades palestinas sêniores para se moverem livremente pelas fronteiras.

Porta-vozes do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e do ministério das Relações Exteriores de Israel não responderam aos pedidos por comentários.

"Ele é o ministro das Relações Exteriores do Estado da Palestina. Ele não representa a si mesmo. Ele representa o Estado da Palestina, e consideramos isso um ataque ao Estado da Palestina", disse Deek.

(Reportagem de Ali Sawafta e Nidal al-Mughrabi)