Israel derruba casas de palestinos suspeitos da morte de um soldado

As forças de segurança israelenses vigiam quando uma casa é demolida na vila de Beit Kahil, na Cisjordânia

Israel demoliu nesta quinta-feira na Cisjordânia as casas de quatro palestinos acusados de assassinar um soldado israelense, o que resultou em confrontos com manifestantes, informou o exército.

As quatro casas destruídas na aldeia de Beit Kahil, perto de Hebron, no sul da Cisjordânia, pertenciam a membros de um grupo responsável pelo ataque com faca que matou em agosto o soldado israelense Dvir Sorek, de 19 anos.

Durante as demolições, os palestinos atiraram pedras e pneus contra as tropas, que responderam com "meios de dispersão antidistúrbios", afirma um comunicado militar.

Israel destrói com frequência as casas dos palestinos suspeitos de participação em ataques.

O Estado hebreu afirma que as medidas servem como dissuasão, mas os críticos consideram que representam um castigo coletivo.