Israel faz ataque contra túneis do Hamas em Gaza, e número de mortos sobe

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo israelense efetuou bombardeios aéreos contra uma rede de túneis de militantes palestinos na Faixa de Gaza nesta sexta-feira (14). Este é o maior ataque contra um alvo específico desde o início da nova fase do conflito.

Enquanto isso, foguetes continuam a ser disparados de Gaza contra cidades de Israel.

Em declaração nesta sexta, o premiê israelense, Binyamin Netanyahu, disse que a operação durará "o tempo que for necessário para restabelecer a paz e a segurança no Estado de Israel".

Com isso, o número de mortos em Gaza subiu para 119 nesta sexta, incluindo 31 crianças e 19 mulheres, além de 830 feridos, segundo o Ministério da Saúde palestino.

Em Israel, foram 500 feridos e oito mortos: um soldado e sete civis, incluindo duas crianças e um trabalhador indiano, de acordo com autoridades.

A operação contra a rede de túneis começou antes do amanhecer e incluiu 160 bombardeios, o uso de tanques e disparos de artilharia feitos na fronteira com a Faixa de Gaza, de acordo com o porta-voz dos militares de Israel, o tenente-coronel Jonathan Conricus.

Em reação, o Hamas disparou foguetes contra o sul de Israel, mas os projéteis foram interceptados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos