Israel planeja construir novo bairro em Jerusalém Oriental

Abbas Momani
Manifestante palestino agita a bandeira nacional diante de uma colônia israelense

Israel planeja construir um novo bairro em Jerusalém Oriental pela primeira vez em 14 anos, anunciou nesta sexta-feira a ONG A Paz Agora, que luta contra a colonização.

"O processo legal para este novo bairro, chamado Givat Hamatos, já começou", disse à AFP Hagit Ofran, um dos diretores da ONG.

"As 1.700 moradias previstas para os israelenses serão construídas em terrenos patrimoniais, enquanto que outras 910 moradias erguidas em terrenos privados palestinos no mesmo setor serão destinadas a palestinos no bairro vizinho de Beit Safafa", acrescentou Ofran.

As autoridades acertaram um prazo de 60 dias para todos os que quiserem se opor legalmente a este projeto.

Segundo Hagit Ofran, o governo ainda pode congelar o projeto, supondo que "não queira matar qualquer possibilidade de paz com os palestinos".

Uma vez terminado, este projeto isolará o bairro de Beit Safafa do resto da Cisjordânia, principalmente de Belém, tornando impossível converter Jerusalém Oriental na capital de m futuro Estado palestino que disponha de uma unidade geográfica no terreno, explicou.

Ao ser indagado em Paris pela AFP, o negociador palestino Saeb Erakat condenou este projeto, que "confirma que o governo israelense quer destruir o processo de paz e a solução de dois Estados".