Israel proíbe entrada de estrangeiros

Funcionário de uma companhia de limpeza desinfeta uma mesquita de Hebrón, na Cisjordânia ocupada

Israel fechou suas fronteiras aos estrangeiros, exceto os que moram no país, para combater a pandemia do novo coronavírus, anunciou nesta quarta-feira seu ministro do Interior.

Até hoje, foram registrados 433 infectados em Israel, que fechou todos os centros de lazer, escolas e universidades. O Estado hebreu também proibiu os deslocamentos "não essenciais".

"Após as recomendações do Ministério da Saúde, ficou decidido que, a partir de hoje, estrangeiros não poderão entrar", assinalou a pasta do Interior em comunicado.

Até hoje, estrangeiros que comprovavam a possibilidade de ficar em quarentena por 14 dias podiam entrar em Israel.