'Isso não é o papel de alguém que é democrata', diz Bolsonaro sobre Barroso

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta quarta-feira a declaração do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de que as Forças Armadas estariam sendo orientadas a atacar o processo eleitoral. Bolsonaro disse que isso não seria "papel de alguém que é democrata".

A fala de Bolsonaro ocorreu durante cerimônia no Palácio do Planalto em apoio ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que foi condenado pelo STF, mas recebeu um indulto do presidente em seguida. Bolsonaro voltou a fazer insinuações, sem provas, sobre a lisura do sistema eleitoral brasileiro.

— Agora o Barroso diz: "o presidente…". Não falou presidente, mas deu a entender que era eu. (Disse) “As Forças Armadas estão sendo orientadas a atacar o TSE. Que acusação é essa? — discursou Bolsonaro, acrescentando depois: — Isso não é o papel de alguém que é democrata, que luta por liberdade, que é o bem do seu povo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos