Itália declara torcida para a seleção brasileira na Copa do Mundo: 'O hexa é deles'

A auxiliar de serviços gerais Itália Tereza não está na Copa do Mundo do Catar, assim como a seleção do país que lhe dá o nome. Acompanha os jogos aqui mesmo de Niterói, no Rio, onde mora. Mesmo se os italianos tivessem se classificado, porém, ela diz que não cairia na pilha de torcer para eles: sua torcida é pelo Brasil.

— Estou muito animada confiante! — diz ela, que é fã do zagueiro Thiago Silva, titular da seleção no Mundial: — O hexa é deles!

O nome curioso foi escolha do pai de Itália e teve inspiração no futebol. Mas isso é tudo que ela sabe.

— Não deu tempo de eu crescer e ter a curiosidade de perguntar. Meu pai faleceu logo assim que eu nasci, e foi ele que escolheu. Minha tia me diz que foi por causa de futebol, mas ela não sabe explicar a relação que ele fez — conta a auxiliar, que tem três irmãos, todos com nomes mais comuns: Roberto, Rafaele e Bruno: — Mas minha tia se chama Brasília, é bem diferente também. A gente não conhece ninguém além de nós duas com esses nomes.

A pequena Itália, com apenas um ano de idade, foi pé quente na Copa do Mundo de 1994, a primeira de sua vida: o Brasil foi tetracampeão em cima dos italianos, em uma final decidida nos pênaltis. Torcedora do Fluminense, ela conta que sofreu com piadas na escola quando era criança, mas hoje adora seu nome.

— Eu amo me chamar Itália. No começo, quando era pequena, eu não gostava e ficava me perguntando o motivo desse nome. Hoje não é um problema. Onde vou, todo mundo diz que é interessante, eu gosto — afirma ela.