Itália impõe restrições pós-feriado para conter infecções por Covid-19

Angelo Amante
·1 minuto de leitura
Roma durante a pandemia

Por Angelo Amante

ROMA (Reuters) - Os ministros italianos decidiram manter as restrições nacionais em vigor neste fim de semana para desacelerar as infecções por coronavírus, mas concordaram em flexibilizar as regras durante a semana.

Os italianos passaram grande parte do Natal e do ano-novo em casa. As pessoas foram autorizadas a sair de casa apenas para trabalho, saúde e emergências, ou para viagens curtas para ver um número limitado de amigos ou parentes.

Essas regras expiram na quinta-feira, e os ministros concordaram em uma reunião de gabinete na noite de segunda-feira em retornar ao antigo sistema de três níveis, que permite que diferentes medidas sejam aplicadas a diferentes regiões.

Mas todos os bares e restaurantes do país terão que fechar neste fim de semana, com viagens entre cidades reduzidas ao mínimo.

O governo também decidiu adiar de quinta para segunda-feira a reabertura das escolas de ensino médio com 50% de sua capacidade.

O número de casos diários caiu de cerca de 40.000 em meados de novembro para menos de 20.000 atualmente, mas a taxa de infecção tem oscilado, com muitas centenas morrendo todos os dias.

A Itália, o primeiro país ocidental a ser atingido pela Covid-19, registrou quase 76.000 mortes desde fevereiro, a quinta maior contagem mundial.