Itaú mantém isenção de cobrança sobre limite do cheque especial acima de R$ 500

Itaú atualizou seu posicionamento nesta quinta-feira

O Itaú anunciou que irá isentar todos os seus clientes de cobrança de tarifa sobre o limite de cheque especial que exceder R$ 500. Ainda no ano passado, o banco já tinha dito que não adotaria a mudança nas regras permitida pelo Banco Central em um primeiro momento, mas afirmava não ter ainda uma decisão definitiva. Após reavaliar o cenário, a decisão foi mantida. A taxa está autorizada no país, para novas contas, desde 6 de janeiro e poderia entrar em vigor para clientes antigos a partir de 1º de junho.

A taxa sobre limites disponíveis de crédito acima de R$ 500 pode ser de 0,25%. Ou seja, se o cliente tiver R$ 5 mil de limite disponível no cheque especial, pagará R$ 11,25 por mês (0,25% sobre R$ 4.500). Clientes de bancos que decidiram cobrar a tarifa, se não usarem o cheque especial, devem então avisar que não querem mais do que R$ 500 de limite, para não serem prejudicados.

Na mesma ocasião dessa mudança, o Banco Central limitou o juros cobrado pelo cheque especial em 8%. Em média, a taxa praticada pelos bancos era de 12% ao mês.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)