ITA Transportes Aéreos suspende operação sem data de retorno

·1 min de leitura

SÃO PAULO - A ITA Transportes Aéreos, linh aérea da Itapemirim, anunciou nesta sexta a suspensão de suas operações. Embora diga que se trata de algo temporário, a empresa não diz quando poderia retomar os voos.

A companhia, que iniciou a operação em junho deste ano, já nasceu sob suspeita, uma vez que a Itapemirim, sua controladora, está em recuperação judicial. A linha aérea chegou a atrasar diárias de de alimentação e do vale alimentação dos tripulantes em caso que foi parar na Justiça do Trabalho.

A empresa deixou ainda de fazer os depósitos do FGTS de seus funcionários e, segundo denúncias recebidas pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA).

Em nota, o Grupo Itapemirim diz que a decisão foi tomada por "iniciativa própria" em meio à alta temporada e foi feita para realização de uma "reestruturação interna", sem entrar em detalhes. A empresa, que tem menos de 1% de participação de mercado, tem atrasado voos.

"A decisão foi tomada por necessidade de ajustes operacionais. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) já foi informada da decisão", diz o documento.

"A ITA lamenta os transtornos causados e afirma que irá continuar prestando toda assistência aos passageiros impactados" pelos cancelamentos dos voos. A empresa pede, ainda, que passageiros com viagens programadas para os próximos dias enviem email para falecomaita@voeita.com.br. A norma da Anac, contudo, estipula que a própria companhia deve comunicar cancelamentos de voos aos passageiros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos