Italiano usa braço falso de silicone para tentar burlar vacinação contra covid

·1 min de leitura
Detail of the third dose of Pfizer anticovid vaccine before being injected to healthcare personnel at the Cozzoli vaccination hub in Molfetta on November 24, 2021.
From 23 November morning, even in Puglia, all over 40s can get vaccinated with the third anti Covid dose if at least six months have passed since the administration of the second or only dose.
The Region, to speed up the vaccination campaign, has decided to give the possibility to show up in the hubs even without a reservation.
The day of Wednesday 24 November was dedicated to the over 40s who are among health workers, law enforcement agencies and teachers. (Photo by Davide Pischettola/NurPhoto via Getty Images)
Enfermeira prepara dose de vacina contra covid em Molfetta, na Itália. Foto: Davide Pischettola/NurPhoto via Getty Images.
  • Ele estava afastado do trabalho por se recusar a receber as doses

  • Italiano foi denunciado à polícia

  • Governador regional disse que incidente é 'extremamente sério'

Um homem foi a um centro de vacinação na cidade de Biella, na Itália usando um braço falso de silicone para tentar enganar as enfermeiras, de forma que ele recebesse o certificado de vacinação contra covid-19 sem receber o imunizante, segundo informaram autoridades locais nesta sexta-feira (3).

O italiano, de cerca de 50 anos, foi denunciado à polícia, de acordo com o governador regional Alberto Cirio. De acordo com ele, o silicone da prótese era “muito semelhante” à pele.

"[Mas] a cor e o toque levantaram a desconfiança da profissional de saúde, que pediu que mostrasse o braço inteiro", relatou Cirio.

"O incidente seria quase ridículo, não fosse o fato de estarmos falando de um ato extremamente sério", afirmou Cirio em uma publicação no Facebook.

O homem trabalha na área da saúde e está suspenso do serviço por haver se recusado a receber a vacina contra covid, conforme informou a agência de notícias Ansa. Na Itália, a dose é obrigatória a todos os profissionais da saúde.

"Terá que responder na Justiça", concluiu o governador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos