Ivan Valente denuncia Guedes e Campos Neto à Comissão de Ética Pública

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 13-10-2014: XXXXXXX. Deputado Federal Ivan Valente (PSOL), durante entrevista para o TV Folha. (Foto: Fabio Braga/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 13-10-2014: XXXXXXX. Deputado Federal Ivan Valente (PSOL), durante entrevista para o TV Folha. (Foto: Fabio Braga/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) levou à Comissão de Ética Pública as revelações de paraísos fiscais envolvendo o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

O parlamentar pede que o ministro e Campos Neto sejam afastados dos cargos, "tendo em vista a clara situação de conflito de interesses entre o exercício dos referidos cargos e a manutenção de empresas com fortunas em paraísos fiscais."

Na denúncia apresentada, Valente solicita apuração do caso e que as informações sejam enviadas ao Ministério Público Federal "para fins de instauração de ação de improbidade administrativa, tendo em vista situação configurada no presente caso."

Neste domingo (3), veículos como a revista Piauí e o jornal El País revelaram que Guedes e o presidente do BC mantêm empresas em paraísos fiscais, situação em que pode haver conflitos de interesses, segundo especialistas.

As descobertas fazem parte do projeto do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, o ICIJ. Os documentos são dentro da Pandora Papers, investigação sobre paraísos fiscais promovida pelo consórcio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos