Já ‘baleado’, bitcoin cai ainda mais com notícia de banimento na China

·2 minuto de leitura
Bitcoin. (Foto: Getty Images)
Bitcoin. (Foto: Getty Images)
  • Autoridades chinesas anunciaram que devem banir mineração de criptos no país.

  • Compra e venda também devem ser regulamentadas.

  • Cotação voltou a cair com a notícia.

As autoridades chinesas voltaram a ameaçar o bitcoin e outras criptomoedas de banimento, como já haviam feito no passado.

Leia também:

Em comunicado, o vice-premier Liu He afirmou que a atividade de mineração de criptos na China, um dos maiores polos desse setor, deverá ser banida, e a negociação pública regulamentada. As informações são da rede americana de notícias CNBC.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Foi o suficiente para que a cotação do bitcoin, que se recuperava do crash brutal de quarta-feira, voltasse a despencar. O preço da moeda sofreu uma queda abruta do patamar de US$41 mil para cerca de US$37 mil.

‘Criptocalipse’

A manhã desta quarta-feira (19) viu o ápice do nervosismo até agora no mercado de criptomoedas, conforme a cotação do bitcoin despencou abruptamente, e em minutos passou dos US$38 mil para a faixa de US$31 mil, com a liquidação repentina de bilhões de dólares.

Entre os investidores do “núcleo duro” do bitcoin, o que se via era espanto, mensagens sobre “não olhar a cotação no dia de hoje” e, para alguns, oportunidade de comprar moedas a um preço muito mais atraente.

“Eu não vou vender”, escreveu Michael Saylor, presidente da Microstrategy e um dos maiores compradores de bitcoin.

O “crash” desta quarta-feira é o ápice até o momento do desabamento que começou com o anúncio de Elon Musk de que a Tesla deixaria de receber bitcoins na venda de seus veículos. A notícia atingiu em cheio um mercado que já vinha carregado de nervosismo por conta de grandes vendas de “baleias” – grandes investidores com poder de mobilizar a cotação com seus movimentos de compra e venda.

O anúncio da Tesla jogou a cotação ainda mais para baixo, e a partir daí o preço do bitcoin desmoronou gradualmente, até chegar a pouco mais de US$31 mil.

Mas não foi só o bitcoin que caiu. O ether, segunda moeda mais valiosa nesse espaço, viu seu preço chegar a cerca de US$ 2,2 mil.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube