Jack Dorsey deixa Conselho do Twitter; Musk lamenta saída de ex-CEO

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Com a saída de Dorsey, todos os fundadores do Twitter cortaram os laços oficiais com a empresa. (Marco Bello/AFP)
Com a saída de Dorsey, todos os fundadores do Twitter cortaram os laços oficiais com a empresa. (Marco Bello/AFP)
  • Saída acontece em meio a polêmica tentativa de aquisição da empresa por Musk;

  • Fundador já havia se afastado da rede social em 2021, quando deixou de ser CEO

  • Atualmente, a negociação da compra do Twitter está pausada.

O co-fundador e ex-CEO do Twitter, Jack Dorsey, deixou o conselho de administração da rede social em meio a incertezas sobre o futuro da empresa. A saída de Dorsey não é inesperada, já que o bilionário já havia começado a se distanciar da plataforma desde que deixou o cargo de CEO do Twitter, em novembro de 2021.

Com a saída de Dorsey, todos os fundadores do Twitter cortaram os laços oficiais com a empresa. O empresário ficou conhecido por moldar as políticas da rede social durante o governo Trump e por assinar a venda da empresa para Musk.

A decisão de Dorsey acontece em meio a polêmica tentativa de aquisição da empresa por parte de seu amigo, o CEO da Tesla, Elon Musk. Usando sua conta no Twitter, Musk lamentou a saída de Dorsey. "Eu sou um fã de Jack. Gostaria que ele ficasse no conselho, mas entendo que ele precisa seguir em frente", escreveu.

Não é a primeira troca pública de afagos entre Musk e Jack, já que quando Musk anunciou que compraria o Twitter, Dorsey foi uma das figuras influentes do Twitter que deu apoio público, afirmando que o bilionário seria "a solução" para a plataforma.

Além de amigo, Jack Dorsey é um dos investidores com quem Musk mantém conversas para aumentar o volume de capital para financiar a sua compra do Twitter. Atualmente, a negociação da compra do Twitter foi pausada, pois Musk quer avaliar a proporção de perfis falsos na plataforma antes de concluir o negócio.

Na época que anunciou a aquisição da rede social, o bilionário ofereceu US$ 44 bilhões (cerca de R$ 212 bilhões).

O Twitter foi criado em 2006 por Jack Dorsey e outros três fundadores, contudo, ele foi o mais popular justamente por seu cargo de CEO da empresa. O executivo permaneceu 16 anos trabalhando na plataforma e, agora, focará seu tempo como CEO da sua empresa de serviços financeiros, a Block.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos