Jacob Blake processa policial que o baleou em Kenosha no ano passado

·1 minuto de leitura
Manifestação em Boston

(Reuters) - Jacob Blake Jr., um homem negro de Kenosha, no Estado norte-americano do Wisconsin, que foi baleado por um policial no ano passado e ficou paraplégico, processou o agente em um tribunal federal.

Blake foi alvejado nas costas várias vezes diante dos filhos pequenos em agosto, o que desencadeou vários dias de protestos fatais contra a brutalidade policial e o racismo em sua cidade-natal e em todo o país.

No início deste ano, procuradores do Wisconsin absolveram o policial Rusten Sheskey, dizendo que ele agiu em legítima defesa.

O processo mais recente de 19 páginas de Blake, registrado no tribunal do distrito leste do Wisconsin, pede uma indenização não especificada pelos ferimentos que sofreu, e uma "soma substancial" de indenização de caráter punitivo.

Seus advogados também exigiram ser pagos pelos custos, taxas legais "e auxílios do tipo, tal como é justo e igualitário". Eles não responderam de imediato a um pedido de comentário da Reuters.

Protestos irromperam durante o verão norte-americano passado depois que uma filmagem de celular que viralizou mostrou Blake andando diante da frente de seu carro e Sheskey o seguindo e abrindo fogo depois que Blake abriu a porta.

Mas investigadores disseram que o vídeo estava incompleto e não mostrou que Blake estava armado com uma faca e resistiu à prisão.

(Por Shubham Kalia e Derek Francis em Bengaluru)