Jader Filho assume Ministério das Cidades e diz que missão é reconstruir Minha Casa, Minha Vida

O novo ministro das Cidades, Jader Filho, afirmou que sua missão será reconstruir “quase tudo” na pasta, a começar pelo programa Minha Casa, Minha Vida, de habitação popular, que ele considera um importante programa de governo que foi descontinuado pelo governo Bolsonaro.

― Minha marca será a das reconquistas na área social e nela tem destaque mais que especial o Minha Casa, Minha Vida. O déficit habitacional, que sempre foi grande, ficou mais crítico depois da pandemia. Não podemos dormir tranquilos enquanto milhões de brasileiros ― declarou.

Questionado sobre as metas de construção de novas unidades de habitação, o ministro se esquivou de falar em números, mas diz que essa contagem começará já:

― Deve ser feito imediatamente. Vamos iniciar a análise de obras paralisadas e tem algo em torno de R$ 10 bilhões para o Minha Casa, Minha Vida.

O Minha Casa, Minha Vida é a pauta prioritária, na qual sua equipe já começará a trabalhar. O segundo tema mais importante a ser tratado pela pasta será o saneamento básico.

― Saneamento básico é saúde. Se o estado não gasta por um lado, gastará por outro ― disse, ao se comprometer a retomar investimentos no setor.

Ele ainda destacou investimentos em mobilidade urbana, que foram paralisados e implicaram em uma crise no atual modelo de transporte coletivo, agravado pela pandemia. Ele diz que além da retomada de investimentos da União, espera fomentar acordo com organismos multilaterais.

Líder do MDB na Câmara pela terceira vez consecutiva, o deputado Isnaldo Bulhões (AL) foi o primeiro a falar na cerimônia de posse e também destacou a volta do Minha Casa,Minha Vida, programa de habitação popular das gestões petitas. Ele arrancou aplausos da plateia ao mencionar a ação:

― O Minha Casa, Minha Vida está de volta. Esse governo que terminou não contratou uma sequer casa popular para ser construída. Todo o orçamento do programa foi apenas para guardar os contratos já existentes. E agora teremos orçamento de cerca de R$ 10 bilhões para o Minha Casa, Minha Vida.

MDB em peso

A posse do ministro das Cidades, Jader Filho (MDB-PA), reuniu um time de novos ministros e políticos, principalmente do MDB, como os outros ministros do partido Simone Tebet (Planejamento) e Renan Filho (Transportes), além do ex-presidente José Sarney, o ex-senador Romero Jucá, o senador Renan Calheiros (AL), o líder do MDB na Câmara, Isnaldo Bulhões (AL), e o deputado Hildo Rocha (MA).

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), irmão do novo ministro, fez discurso destacando a indicação do irmão para o cargo e a relevância disso para o partido:

― Você tem a honra de ser ministro do maior líder político contemporâneo popular do mundo, que é o presidente Lula. Você tem a honra de ter sido indicado pelo maior partido do Brasil. Junto com a Simone e o Renan vocês estarão demonstrando a capacidade do nosso partido de colaborar com o Brasil.