Bolsonaro cancela entrevista que daria para a estreia da CNN Brasil

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Brazilian President Jair Bolsonaro speaks during an event at Miami's Brazilian community at Miami Dade College's Medical Campus in Miami, Florida, on March 9, 2020. (Photo by Zak BENNETT / AFP) (Photo by ZAK BENNETT/AFP via Getty Images)
Entrevista seria gravada nesta sexta-feira (13) e veiculada na data da estreia da emissora, no domingo (Foto: Zak Bennett /AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cancelou a entrevista que daria à CNN Brasil, programada para ir ao ar neste domingo (15), data da estreia da emissora. As informações são do colunista Mauricio Stycer, do UOL, e confirmadas pela assessoria de imprensa do canal.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O presidente seria entrevistado nesta sexta-feira (13) pelo jornalista William Waack, apresentador do “Jornal da CNN”. Para esta sexta, está agendada a emissão dos resultados dos testes feitos pelo presidente para verificar se está com coronavírus.

Leia também

A preocupação do Planalto com a saúde do presidente ocorre após a confirmação de que o chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação), Fábio Wajngarten, foi diagnosticado com a covid-19. O secretário fez parte da comitiva do presidente que viajou a Miami, nos EUA, na semana passada.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Além de Bolsonaro, Michelle e seu filho Eduardo também realizaram testes nesta quinta-feira (12), uma vez que também integravam a comitiva presidencial. O secretário esteve próximo de Bolsonaro durante os eventos em sua agenda, inclusive tirou uma foto ao lado do presidente dos EUA, Donald Trump, do vice-presidente, Mike Pence, e do apresentador de TV Álvaro Garnero.

Até a divulgação dos resultados, a recomendação passada para Bolsonaro é de permanecer no Palácio da Alvorada. Bolsonaro completará 65 anos no próximo dia 21 de março. Outro integrante da comitiva, general Augusto Heleno, ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), com 72 anos, também realizou testes para o covid-19.

O chefe da Secom realizou os exames no Hospital Israelita Albert Einstein na quarta, e teve a prova e contraprova acusando a contaminação pelo coronavírus. A confirmação também foi passada por sua esposa, Sophie Wajngarten, em um comunicado no grupo de WhatsApp das mães da escola onde estudam suas filhas.

“Meninas, bom dia: conforme e-mail da escola ontem, meu marido voltou de viagem de Miami ontem e fez o exame de covid que deu positivo”, disse Sophie no grupo.

Eles têm três filhas estudando na escola Red House International School.