Coronavírus: Bolsonaro diz que situação pode se agravar, mas pede união: "não há motivo para pânico"

Bolsonaro se pronuncia sobre Coronavírus - Foto: Reprodução

Em pronunciamento oficial em rede nacional, o presidente Jair Bolsonaro pediu união diante do aumento de casos do Coronavírus no Brasil. Nesta sexta-feira (06), o Ministério da Saúde confirmou que o país tem 13 casos confirmados e 768 suspeitos.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“Convoco a população brasileira, em especial os profissionais de saúde, para que trabalhemos unidos e superemos juntos essa situação. O momento é de união. Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico", afirmou o presidente.

Leia também:

Bolsonaro também afirmou que os ministérios estão trabalhando em conjunto para o funcionamento das instituições e ressaltou que postos de saúde terão funcionamento ampliado.

“Determinei ações que ampliam o funcionamento dos postos de saúde, bem como reforço dos nossos hospitais e laboratórios". O presidente garantiu também que o país reforçou vigilância em portos e aeroportos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou nessa sexta-feira (06) que o balanço mais recente sobre o novo coronavírus no Brasil aponta que o país tem 13 casos confirmados e 768 suspeitos.

Os casos confirmados estão divididos da seguinte forma: São Paulo (10), Rio de Janeiro (1), Espírito Santos (1) e Bahia (1). Ainda há um caso que aguarda contraprova que foi registrado no Distrito Federal.

O aumento do número de casos nas últimas 24 horas está concentrado em São Paulo. Na quinta-feira (05), São Paulo registrava seis casos confirmados.

Coronavírus pelo mundo

A epidemia do novo coronavírus contagiou mais de 100 mil pessoas no mundo, e o nervosismo que se apodera do mundo por sua propagação voltou a afetar a bolsa e o petróleo, além de causar o cancelamento de eventos, nesta sexta-feira (06).

Mais de 100 mil pessoas foram contaminadas pelo novo coronavírus em todo mundo, e mais de 3.400 morreram por causa da doença em 91 países.

A alta se deve à crise no Irã, que contabilizou 1.234 novos casos nas últimas 24 horas.

Na Itália, as autoridades registraram outros 49 mortos nas últimas 24 horas, com um total de 197 mortos desde que a doença chegou ao país.

O Vaticano informou sobre o seu primeiro caso e anunciou a suspensão da atenção a pacientes externos em seu pequeno centro médico, onde o contágio foi registrado.