Em MG, Bolsonaro ameaça Judiciário: 'devemos botar um ponto final nesse abuso'

Pressionado pelas pesquisas eleitorais, que mostram Bolsonaro em segundo lugar, presidente intensifica discurso contra Poder Judiciário e Lula - Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images
Pressionado pelas pesquisas eleitorais, que mostram Bolsonaro em segundo lugar, presidente intensifica discurso contra Poder Judiciário e Lula - Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images

A nove dias do primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, decidiu subir o tom contra o Poder Judiciário em comício realizado na cidade de Divinópolis (MG), nesta sexta-feira (24). O chefe do Executivo falou em colocar “um ponto final” nos supostos abusos de poder da esfera.

Na ocasião, ainda fez ataques ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou que o bolsonaristas são maioria no país.

"O Brasil é um país livre. Vocês sabem que vocês estão tendo cada dia mais a sua liberdade ameaçada por outro poder, que não é o Poder Executivo. E nós sabemos que devemos botar um ponto final nesse abuso que existe por parte de outro Poder", disse Bolsonaro, em referência ao Judiciário.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, o mandatário ainda repetiu que “todos, sem exceção, jogarão dentro das quatro linhas da Constituição”.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Nesta quinta-feira (22), pesquisa Datafolha apontou chances de vitória petista ainda no primeiro turno. Segundo o levantamento, Lula tem 47% das intenções de voto, contra 33% de Bolsonaro.

Empatados em terceiro lugar estão Ciro Gomes (PDT), com 7%, e Simone Tebet (MDB), com 5%. Soraya Thronicke (União Brasil) marca 1%, mantendo-se empatada no limite da margem com Tebet.

Com isso, o ex-presidente voltou ao patamar de 50% dos votos válidos, o que significaria vitória na primeira fase da eleição.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos neste, com entrevistas realizadas entre terça (20) quinta (22). O instituto ouviu 6.754 pessoas em 343 cidades. A pesquisa foi encomendada pela Folha e pela TV Globo está registrada sob o número BR-04180/2022 no Tribunal Superior Eleitoral.