‘Jamais seria minha intenção causar qualquer desvalorização à classe na escolha de uma fantasia de Halloween’, diz Bruna Marquezine

·3 min de leitura

RIO — A atriz Bruna Marquezine se pronunciou, nesta quarta-feira, sobre a nota publicada pelo Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP), no mesmo dia, em que repudiava a decisão da atriz de se fantasiar com uma roupa de enfermeira para comemorar o Halloween. Em publicação no Twitter, a atriz afirmou que jamais seria sua intenção desvalorizar a classe e que lamenta não ter tido conhecimento sobre o tema antes.

“Essa luta também é legítima e eu pessoalmente batalho muito para que mulheres tenham liberdade e respeito em todos os ambientes e em todas suas escolhas profissionais e pessoais. Lamento não ter tido o conhecimento sobre esse tema antes, mas que sirva verdadeiramente como oportunidade de aprendizado e transformação”, disse a atriz.

Bruna afirmou ainda que como pessoa pública tem total conhecimento sobre o seu alcance e poder de influência, e convidou os “órgãos competentes” a uma reflexão sobre como a indústria pornográfica e o machismo natural alimentam a sexualização das mulheres em suas profissões. A publicação da atriz conta com mais de 26 mil curtidas e os registros da fantasia utilizada, que haviam sido postados nos stories de sua conta no Instagram, foram apagados.

A resposta veio após o Coren-SP ter divulgado uma nota, em sua conta no Instagram, repudiando o uso da fantasia de “enfermeira sexy” pela atriz no último final de semana para celebrar o Halloween. O conselho afirmou que “fantasias de enfermeira desvalorizam o profissionalismo da enfermagem”.

“A enfermagem é uma profissão que exige conhecimentos técnicos, anos de estudo e muito empenho e dedicação em seu cotidiano. Além disso, por ser uma categoria predominantemente feminina, com mais de 80% de mulheres, sofre os impactos das desigualdades de gênero, o que inclui episódios de violência e assédio. Por esses e muitos outros motivos, é inadmissível que a fantasia de enfermeira, utilizada em carnavais, festas de halloween e sátiras continue sendo tolerada pela sociedade, sobretudo por formadores de opinião”, disse a nota.

Na ocasião, o Coren-SP repudiou também uma publicação da influenciadora Cátia Damasceno, que fez uma enquete em sua conta nas redes sociais para que seus seguidores escolhessem entre a fantasia de “mulher gata” ou de “enfermeira bem sexy”, e uma outra postagem da também influenciadora Thais Massa em que aparecia vestindo a roupa. As duas não se pronunciaram sobre o assunto nas redes sociais.

Depois da manifestação do Coren-SP, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) também publicou uma nota em que repudiava a atitude da atriz e cobrava uma retratação.

“No último domingo, 31, foi a vez da atriz Bruna Marquezine usar as redes sociais para divulgar uma fantasia de “enfermeira sexy” para mais de 40 milhões de seguidores. Diante dos efeitos nefastos que esse tipo de atitude pode estimular, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) manifesta repúdio à publicação da atriz e espera que ela se retrate, para evitar uma ação judicial”.

O conselho acrescentou ainda que “a atriz pode contribuir muito na luta contra o assédio sexual e a violência de gênero que é praticada contra as trabalhadoras da saúde”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos