James Charles: Youtube desmonetiza canal de youtuber com 25 milhões de inscritos após denúncias de aliciamento de menores

Extra
·2 minuto de leitura

O YouTube desativou temporariamente a monetização do canal do influenciador de beleza James Charles após ele ter admitido que enviou mensagens de conteúdo sexual explícito para dois meninos de 16 anos. Segundo a agências de notícias "BBC", a plataforma confirmou a ação, mas não revelou por quando tempo vai durar a sanção.

De acordo com um porta-voz do YouTube, o criador de conteúdo infringiu a política de responsabilidade da plataforma.

— Se percebermos que o comportamento de um criador dentro e/ou fora da plataforma prejudica nossos usuários, comunidade, funcionários ou ecossistema, podemos tomar medidas para proteger a comunidade — afirmou.

As alegações surgiram pela primeira vez nas redes sociais no início de 2021. Em fevereiro, o influenciador foi acusado por um adolescente de "grooming", o termo em inglês referente ao aliciamento de menores na internet com intuito sexual. Na época, o youtuber negou a acusação, afirmando que flertou com o jovem porque acreditava que ele tinha 18 anos.

No início do mês, porém, James, que tem 21 anos, publicou um vídeo em seu canal comentando as denúncias contra ele e afirmou: "Eu entendo totalmente minhas ações e como elas estão erradas". No vídeo com o título "Me responsabilizando", em tradução livre, ele diz que houve dois casos. Um no ano passado e um mais recentemente, no qual ele sabia que a pessoa com quem estava trocando mensagens era menor de idade.

Na semana passada, o influenciador disse que mais acusações foram feitas contra ele após a publicação do vídeo, mas afirmou que elas "eram falsas".

"Desde a publicação desse vídeo, muitas outras pessoas apresentaram uma série de histórias enganosas e falsas alegações que foram relatadas por muitas pessoas, criadores e meios de comunicação. Minha equipe jurídica começou a agir contra aqueles que espalharam informações incorretas e/ou criaram histórias completamente falsas, pois isso foi longe demais", escreveu no Twitter.