Janaína Paschoal manda recado a Bolsonaro: "Pare de querer trabalhar"

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) (Ronaldo Silva/Futura Press)

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) pediu que o presidente Jair Bolsonaro “pare de trabalhar” para focar em sua recuperação. Ele está internado no hospital Albert Einstein desde o dia 27 e se recupera de uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução intestinal, após ter sido vítima de um atentado a faca em setembro passado.

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO NO SEU WHATSAPP

Correligionária de Bolsonaro, Janaína utilizou o Twitter para mandar uma série de recados ao presidente: “O senhor, por favor, pare de querer trabalhar. Fique comportado nesse período, pois nós precisamos muito do senhor. Não é bom ficar atendendo as pessoas, falando ao telefone. Todos nós sabemos que o senhor quer trabalhar. Mas é melhor sossegar agora e trabalhar depois”, escreveu nesta sexta-feira (8).

Os recados vieram um dia após o Einstein informar em boletim médico que o presidente teve um episódio isolado de febre a apresenta quatro compatível com pneumonia. A alta, prevista inicialmente para quarta ou quinta deste semana, foi adiada e está sem data prevista.

Leia mais:
Palocci diz que Lula sabia que seria alvo da Lava Jato

Apesar do quadro, Bolsonaro segue despachando do hospital desde o dia 30 de janeiro, menos de 48h após deixar a sala de cirurgia, e continua presença recorrente em redes sociais. As últimas atualizações sobre o estado de saúde do presidente, divulgadas pela assessoria da Presidência neste sábado, são positivas. Ele segue afebril, sem a sonda nasogástrica e se alimentando de gelatina.

No entanto, na ausência do presidente no dia a dia do Planalto, o vice Hamilton Mourão (PRTB) vem se tornando figura recorrente em entrevistas sobre diversos temas, sendo criticado, inclusive, por apoiadores de Bolsonaro. A própria Janaína alfineta o general em outra postagem.

“Eu sei que eu não sou família. Se fosse, já teria dado uma ordem para o senhor ficar em paz. Já teria colocado todo mundo para fora. Deixa o Mourão trabalhar esse período, ele vai ter menos tempo para dar entrevistas (risos)”, disse a parlamentar.

Na série de mensagens na rede, a deputada estadual lembra o presidente sobre o convite que recebeu para ser vice e diz ter pedido a ele que vivesse os quatro anos de mandato: “Pois bem, não é porque não deu certo que o senhor está liberado.”