Janaron, de ‘No Limite’, coloca piercings de espinho de limão e diverte na web com reações de clientes

Um dos integrantes de "No limite", Janaron Uhãy é Pataxó, monitor pesqueiro, tatuador e tem uma clientela fidelizada em busca dos seus piercings pouco convencionais. São feitos de espinho de limão. Nas redes sociais, ele mostra com bom humor o atendimento aos clientes que decidem encarar a experiência "pá pum", como descreve.

“Chegou a vez desse guerreiro e diz ele que estava preparado, mas eu não sei. Estava com os espinhos no jeito, mas eu o vi fazendo aquecimento e fazendo passagem de jogador. Ele disse que quem tem fobia é melhor fechar o olho, que o que 'os olhos não veem o coração não sente', mas o guerreiro sentiu”, brincou o tatuador.

Os vídeos mostram a preparação do espinho de limão, passagem de álcool e a pessoa que vai receber o piercing.

"Já peguei o espinho, já estava no jeito, posicionei o garoto para ficar melhor para furar e estava com graça, o sacana. Dei uma limpada na orelha do garoto e pronto. Comigo não tem tempo ruim. Como eu sou ruim já preparo logo certinho e pronto. Chega mais pra cá, é só uma chamada. Sentiram daí? Se não sentiram, o guerreiro aqui sentiu (risos). É pa pum e vrau", disse Janaron em outra narração bem humorada.

Mais do que um trabalho, isso é uma forma encontrada de manter a tradição indígena e valorizar os costumes. "Indígenas no topo", reforça Janaron nas redes sociais. O perfil do baiano também faz chamadas para rodas de terapia comunitária no espaço Korihé, na aldeia Coroa Vermelha.

"É totalmente gratuito, está esperando o que? Venha fazer parte dessa corrente do bem. Qualquer informação me manda uma mensagem que conversamos e será um prazer te receber", convidou o Pataxó, de 27 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos